sábado, 16 de setembro de 2017

A Felicidade é uma viagem, não um destino



Se eu lhe perguntasse qual sua maior motivação, o que você diria?



Você diria que é
  • ser bem sucedida; 
  • ter relacionamentos amorosos; 
  • fazer a diferença no mundo; ou 
  • ser rica?



Talvez seja tudo isso junto - embora haja um denominador comum para todos eles: ser feliz. Nós todas queremos ser felizes, certo?

Alguns diriam que a busca da felicidade é o maior motivador da humanidade.


Para muitas pessoas este é o principal objetivo de sua vida.


Nós fazemos o que fazemos na esperança de que acabaremos por encontrar maior felicidade.


É intuitivo pensar que se nós valorizamos tanto a felicidade, acabaríamos por ser mais felizes. certo? Se você quiser tanto algo, você não faz o que for preciso para atingir esse objetivo?






Para a maioria dos objetivos isso funciona bem. Se eu quero alcançar boas notas na escola, melhorar minhas vendas, obter mais clientes, etc. quanto mais eu trabalho, melhores meus resultados provavelmente serão.


Infelizmente, quando a felicidade é nosso objetivo final e nós pensamos assim sobre ela, pode resultar em uma menor felicidade.


Isto porque ao contrário tirar boas notas, há um efeito paradoxal entre o objetivo e nossa avaliação do resultado. Pense nisso: colocar a felicidade como algo “maior”, de padrão mais elevado do que “ela” realmente é, faz com que fique difícil de obtê-la.


Ou seja, colocar um valor alto sobre o estado de felicidade, nos leva a ficar desapontadas, porque o nosso nível de felicidade não vai atender às nossas expectativas.

Isto é particularmente verdadeiro em situações onde há pouca expectativa e a felicidade parece estar mais ao alcance. Você também percebe isso?

Bom, vamos continuar no próximo post: Acompanhe!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vencendo a ansiedade e o estresse

Parte 3. Acompanhe desde a primeira! Além disso, essas relações sociais, aumentam o sistema imunológico, a temperatura corporal, o q...